Diferença entre Meiose 1 e Meiose 2 - Diferença Entre

Diferença entre Meiose 1 e Meiose 2

Diferença principal - Meiose 1 vs Meiose 2

A divisão meiótica é dividida em meiose 1 e meiose 2. Gametas necessários para a reprodução sexual de organismos são produzidos através da meiose. Ambos os estágios da meiose 1 e 2 consistem em quatro fases: prófase, metáfase, anáfase e telófase. As tétrades homólogas são divididas em duas células-filhas na meiose 1. Os cromossomos bivalentes resultantes em uma célula-filha são divididos em duas células-filhas, contendo cada uma cromátides irmãs. Quatro células-filhas são formadas, contendo uma única cromátide-irmã de cada cromossomo da célula-mãe. o principal diferença entre meiose 1 e meiose 2 é que durante a meiose 1, o cruzamento cromossômico ocorre na prófase 1, levando à recombinação genética, enquanto nenhum cruzamento cromossômico é identificado durante a meiose 2.

1. O que é Meiose 1
      - Estágios, Processo, Função
2. O que é Meiose 2
      - Estágios, Processo, Função
3. Qual é a diferença entre Meiose 1 e Meiose 2?


O que é Meiose 1

A meiose 1 é o período inicial do ciclo celular e é seguida pela meiose 2. Durante a meiose 1, os cromossomos homólogos são separados em duas células-filhas, reduzindo o número de cromossomos pela metade, em relação ao número de cromossomos das células-mãe. A meiose 1 é composta de quatro fases: prófase 1, metáfase 1, anáfase 1 e telófase 1. prófase 1, os cromossomos homólogos são pareados por um evento conhecido como sinapsis. Durante a sinapse, a variação genética é permitida de duas maneiras. A primeira é a orientação independente dos pares dos cromossomos homólogos no equador da célula. Isso é chamado de lei do sortimento independente, permitindo a segregação dos cromossomos maternos e paternos de forma aleatória. Em segundo lugar, o cruzamentos cromossômicos em chiasmata de cromátides não irmãs durante a prófase 1 permite a recombinação genética dos cromossomos, resultando em novas combinações de alelos nos cromossomos herdados.


Figura 1: Visão Geral da Meiose

Uma série de subfases de prófase pode ser identificada dependendo da aparência dos cromossomos. Eles são leptoteno, ziggoteno, paquíteno, diploteno, diacinese e processos síncronos. Ao longo desses estágios, o desaparecimento do nucléolo, a formação do fuso meiótico entre os dois centrossomas nos pólos opostos do citoplasma, o desaparecimento do envelope nuclear e a invasão do núcleo pelos fusos microtúbulos ocorrem seqüencialmente. A prófase 1 consome 90% do tempo necessário para completar toda a meiose.

Durante metáfase 1pares de cromossomos homólogos são organizados no equador da célula. Um único microtúbulo cinetocoro de cada pólo é conectado com um centrômero do par de cromossomos homólogos. Pelas contrações dos microtúbulos cinetôquicos devido à tensão geradora, as proteínas de coesão nos braços cromossômicos são clivadas, separando os cromossomos homólogos uns dos outros no anáfase 1. Os cromossomos separados são puxados para os pólos opostos pela contração do microtúbulo cinetocoro no telófase 1.

Após a conclusão da telófase 1, novos envelopes nucleares são formados ao redor dos cromossomos nos pólos opostos. Telophase 1 é seguido por interkinesis, que é uma fase de repouso, separando o citoplasma das duas células-filhas.

O que é Meiose 2

A segunda divisão da meiose é a meiose 2, que está envolvida na segregação e separação iguais dos cromossomos bivalentes. A meiose 2 é apenas fisicamente semelhante à mitose (divisão celular vegetativa), não geneticamente, uma vez que produz células haplóides, que são usadas como gametas mais tarde, a partir de células diplóides. A meiose 2 prossegue através de quatro fases sequenciais: prófase 2, metáfase 2, anáfase 2 e telófase 2.

Durante prófase 2, envelope nuclear e nucléolo desaparecem, espessando as cromátides para formar cromossomos. Um novo par de centrossomas aparece nos pólos opostos do segundo equador da célula, que está em uma posição girada de 90 graus em relação ao equador de células da meiose 1. O segundo aparato de fuso é formado pelos dois novos centrossomas. Durante metáfase 2, centrômeros dos cromossomos individuais estão ligados aos dois microtúbulos cinetôquicos de cada lado. Os cromossomos estão alinhados no segundo equador da célula.

Durante anáfase 2, coesinas centroméricas são clivadas, segregando as duas cromátides irmãs. Durante telófase 2, cromátides irmãs separadas, que são conhecidas como os cromossomos irmãos, são movidas para os pólos opostos pelas contrações dos microtúbulos cinetôquicos. A descomensação dos cromossomos, bem como a desmontagem do aparato do fuso, marca o fim da telófase 2. Os invólucros nucleares e nucléolos são formados, seguindo a divisão do citoplasma, que é conhecido como citocinese.


Figura 2: Fases da meiose 1 e 2

Diferença entre Meiose 1 e Meiose 2

Divisão Homotípica / Heterotípica

Meiose 1: A meiose 1 é uma divisão heterotípica, reduzindo o número de cromossomos na célula-filha pela metade, em comparação com a célula-mãe.

Meiose 2: Meiose 2 é uma divisão homotípica, equalizando o número de cromossomos das células-mãe e filhas.

Cromossomos

Meiose 1: Cromossomos homólogos estão presentes no início da meiose 1.

Meiose 2: Cromossomos bivalentes individuais estão presentes no início da meiose 2.

Fases

Meiose 1: A prófase 1, a metáfase 1, a anafase 1 e a telófase 1 são as quatro fases da meiose 1.

Meiose 2: A prófase 2, metáfase 2, anáfase 2 e telófase 2 são as quatro fases da meiose 2.

Resultado

Meiose 1: Cromossomos individuais estão presentes nos núcleos filhos.

Meiose 2: Os cromossomos da irmã, que são derivados de cromátides irmãs, estão presentes nos núcleos filhos.

Número de células filhas no final

Meiose 1: Duas células-filhas são produzidas a partir de uma única célula-mãe.

Meiose 2: As duas células-filhas produzidas na meiose 1 são divididas separadamente para produzir quatro células.

Crossover

Meiose 1: O cruzamento cromossômico ocorre durante a prófase 1, através da troca do material genético entre as cromátides não irmãs.

Meiose 2: Nenhum cruzamento cromossômico ocorre durante a prófase 2.

Complexidade e tempo gasto

Meiose 1: Meiose 1 é uma divisão mais complexa. Assim, leva mais tempo.

Meiose 2: A meiose 2 é relativamente simples e leva menos tempo para a divisão.

Interfase

Meiose 1: A interfase é seguida pela meiose 1.

Meiose 2: Nenhuma interfase ocorre antes da meiose 2. Uma fase de repouso, pode ocorrer interquinesia.

Clivagem do Complexo Cohesin

Meiose 1: Os complexos de proteína de Cohesina nos braços dos cromossomos homólogos são clivados.

Meiose 2: Cohesins nos centrómeros são clivados para separar as duas cromátides irmãs.

Conclusão

Meiose é o mecanismo de produção de gametas durante a reprodução sexual dos organismos. Meiose ocorre através de dois estágios, meiose 1 e meiose 2. Cada estágio é composto de quatro fases, prófase, metáfase, anáfase e telófase. Durante a meiose 1, os pares de cromossomos homólogos seguem a lei do sortimento independente. O cruzamento cromossômico ocorre entre as cromátides não irmãs em chiasmata, levando a novas combinações de alelos através de recombinação genética. Os cromossomos homólogos de uma célula parental diploide são separados em duas células-filhas haplóides na meiose 1. A meiose 2 é semelhante à divisão celular mitótica, equalizando o número de cromossomos em uma célula parental produzida na meiose 1 e célula filha, produzida pela meiose 2. A principal diferença entre a meiose 1 e a meiose 2 é que a recombinação genética ocorre na meiose 1 e nenhuma recombinação do DNA pode ser observada na meiose 2.

Referência:
1. "Meiose". Wikipedia. Wikimedia Foundation, 09 mar. 2017. Web. 10 de março de 2017.

Imagem Cortesia:
1. “Produção de gametas” por cat.nash